Proteger a natureza todos dependemos para comida, água fresca e meios de subsistência

Saiba quais medidas devem ser tomadas para retornar as atividades presenciais do ASL Brasil

agosto 4, 2020

Pensando nos cuidados com a saúde e com a segurança das pessoas, o Ministério do Meio Ambiente (MMA) e a CI-Brasil elaboraram recomendações para o retorno às atividades presenciais do projeto Paisagens Sustentáveis da Amazônia (ou ASL Brasil, na sigla em inglês), sob demanda do Banco Mundial. Segundo o documento Orientações e Medidas para a Prevenção e Controle da COVID-19, as Unidades Operativas (UOs) - entidades que atuam  no projeto localmente - devem avaliar se a atividade presencial é uma prioridade para o ASL Brasil. Ações que minimizam o impacto social e econômico da pandemia e tragam ganhos ambientais estão sendo consideradas preferenciais.

Os parceiros sempre devem observar a situação sanitária da região, as decisões governamentais de reabertura das atividades e os riscos para saúde e para a segurança dos participantes. Tudo isso deve ser pensado na hora de avaliar se a atividade vai gerar mais resultados positivos ou negativos ao projeto e à realidade regional. As alternativas à distância continuam sendo a melhor opção para promover os eventos. 

Qualquer UO que planeje uma atividade de campo com mais de dez pessoas e que envolva proximidade ou contato social entre elas – principalmente se forem de comunidades tradicionais ou façam parte do grupo de risco – deve seguir os procedimentos abaixo:

  • Antes da atividade, deve-se levantar: os riscos associados à realização (se o ambiente da atividade é fechado ou aberto, se há ou não ventilação, etc.); quem são os envolvidos; a quantidade de participantes; o tempo de permanência do grupo em proximidade social; uso dos equipamentos de proteção individual e de higienização; as possíveis pessoas com sintomas; quais são os grupos de risco e as medidas de sanitização no local;
  • A UO deve definir um responsável para avaliar os locais de trabalho e levantar as informações com base nas questões elencadas anteriormente;
  • A atividade deve contar com uma pessoa responsável por orientar todos os participantes a respeito dos riscos para a saúde e as medidas de proteção a serem tomadas - ação chamada de Diálogo de Segurança (DS). Caso o responsável avalie que a atividade favorece um alto risco de contaminação, ele pode cancelar a atividade.
  • Qualquer atividade com qualquer participante em situação de enfermidade deve ser relatada.
  • Possíveis infectados pela COVID-19 devem ser comunicados à Unidade Executora do Projeto (UEP).

A pandemia da COVID-19 já atingiu pelo menos 274,8 mil pessoas nos quatro estados envolvidos no ASL Brasil (Acre, Amazonas, Pará e Rondônia), chegando ao registro de, aproximadamente, 9,8 mil óbitos.

Acesse aqui as Orientações e Medidas para a Prevenção e Controle da COVID-19 na íntegra.

 

Sobre o ASL Brasil 

O Projeto Paisagens Sustentáveis da Amazônia é um esforço multissetorial na ampliação de áreas sob proteção legal da Amazônia e no desenvolvimento de uma gestão mais eficientes das Unidades de Conservação. A iniciativa no Brasil atua nos estados do Acre, Amazonas, Pará e Rondônia, apoiando e fomentando políticas que visam proteger uma área de 3 milhões de hectares e restaurar de 28 mil hectares no bioma.

A iniciativa é financiada pelo Global Environment Fund (GEF), com aporte de US$ 60,33 milhões no Brasil até 2024. Tanto a Conservação Internacional quanto o Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio) são agências executoras do projeto no Brasil.   

Contatos para imprensa

Priscila Steffen – Gerente Sênior de Comunicação
psteffen@conservation.org
Tel: +55-21-2173-6389 / +55-21-99032-5690