ASL Brasil realiza oficina sobre Salvaguardas Socioambientais em parceria com o Banco Mundial

março 19, 2024

Atividade realizada online contou com 44 participantes, incluindo representantes de órgãos ambientais de 4 estados amazônicos e técnicos do Ministério do Meio Ambiente e Mudanças do Clima (MMA) e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio) 

Visando a implementação de boas práticas das Salvaguardas Socioambientais no projeto ASL Brasil, a Conservação Internacional (CI-Brasil) realizou na última segunda-feira, 18 de março, uma oficina online em parceria com o Banco Mundial. Na ocasião foram discutidas o conceito de Salvaguardas e sua importância, além de sensibilizar sobre as especificações do tema no âmbito do programa ASL. Salvaguardas Ambientais são políticas, padrões e procedimentos que tem como objetivo identificar possíveis riscos socioambientais, evitar e mitigar possíveis impactos negativos e ampliar os impactos positivos sobre as pessoas e o meio ambiente. No contexto da Amazônia, essas ações são essenciais para uma gestão integrada da floresta e para a conservação da sua biodiversidade. 

A palestrante Agnes Veloso, representante do Banco Mundial, iniciou a oficina explicando o que eram as Salvaguardas, passando por sua gestão dentro do projeto e no contexto amazônico. Para a especialista, o encontro foi uma oportunidade para novos membros da equipe relembrarem sobre o compromisso do projeto de monitorar e reportar sobre a conformidade das ações do projeto com as Salvaguardas. “Essas importantes diretrizes lembram que mesmo as ações desenhadas para gerar benefícios ambientais também podem apresentar riscos ambientais e sociais de diferentes amplitudes que devem ser prevenidos ou mitigados para que o projeto alcance os maiores benefícios ambientais e sociais possíveis”, afirma Agnes.  

O encontro contou com 44 participantes, incluindo representantes das Secretarias do Meio Ambiente e orgãos ambientais dos estados do Pará, Rondônia, Acre e Amazonas, além do Ministério do Meio Ambiente (MMA) e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio).  

Segundo a especialista em Salvaguardas da Conservação Internacional (CI-Brasil), Ligia Ribeiro, "a oficina de Salvaguardas socioambientais possibilitou que os participantes pudessem ter um alinhamento e conhecer melhor as políticas de salvaguardas do projeto ASL e seus instrumentos de gestão, o que contribui para reduzir possíveis riscos socioambientais e amplificar os impactos positivos sobre as comunidades beneficiadas e o meio ambiente." 

Sobre o ASL Brasil 

Visando reverter o cenário da crise climática e contribuir com a conservação e restauração da Amazônia, o Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima (MMA) coordena o Projeto Paisagens Sustentáveis da Amazônia (ASL Brasil), executado pela Conservação Internacional (CI-Brasil), Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio) e Fundação Getúlio Vargas (FGV), em parceria com Instituições de Meio Ambiente Nacionais e Estaduais.   

O ASL Brasil se insere no Programa Regional ASL, financiado pelo Fundo para o Meio Ambiente Mundial (GEF) e implementado pelo Banco Mundial (BM), que inclui projetos no Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Peru e Suriname. Juntos, visam melhorar a gestão integrada da paisagem na Amazônia. 

 

Contatos para imprensa

Inaê Brandão – Coordenadora de Comunicação
ibrandao@conservation.org
Tel: +55-95-98112-0262