Seminário debate biodiversidade da Amazônia no MA

Evento organizado pelo PPBio Amazônia Oriental discutirá situação das UCs no Arco do Desmatamento, com destaque para a Rebio Gurupi

São Luís, 10 de dezembro de 2013 —

Começa hoje, em São Luís (MA), o VI Seminário científico do Programa de Pesquisa em Biodiversidade (PPBio Amazônia Oriental) com o tema "Conservação e Restauração da Biodiversidade para uma Sociedade Sustentável". O evento vai até o dia 13 e discutirá os resultados dos últimos anos de pesquisas do Programa em seis núcleos regionais que serão condensados em uma publicação a ser lançada no próximo ano. Será também uma ocasião para discutir a situação das Unidades de Conservação (UCs) no Arco do Desmatamento e as ameaças à biodiversidade regional, com destaque para o projeto de lei que propõe a diminuição da Reserva Biológica (Rebio) do Gurupi, espaço vital para a preservação da Amazônia maranhense.

No dia 12, quinta-feira, Patrícia Baião, diretora de Relações Institucionais da CI-Brasil, fará uma apresentação sobre conservação da biodiversidade nos centros de endemismo da Amazônia e o papel da Rebio Gurupi. Ela irá compor a Mesa Redonda sobre Unidades de Conservação na Amazônia do Arco do Desmatamento, que abordará o estudo de caso da Rebio Gurupi, suas ameaças e desafios. 

Os núcleos componentes do PPBio Amazônia Oriental - Maranhão, Tocantins, Leste Paraense, Oeste Paraense, Mato Grosso e Amapá - irão apresentar e discutir os resultados de estudos e políticas públicas para a conservação da biodiversidade. Durante o Seminário, será lançado o novo sistema de informação científica do PPBio, o SINBIO 2.0.

A estrutura do evento inclui mesas redondas, painéis, simpósios sobre expedições científicas, palestras , minicursos e uma exposição sobre a Rebio do Gurupi. Os minicursos, ministrados por pesquisadores de diversas instituições, abordarão temas como: taxonomia, modelagem de biodiversidade, estatística e delineamento experimental, sistemática filogenética e métodos de coleta para plantas e fungos para utilização em estudos.

Consulte aqui a programação do evento.

Amazônia maranhense - Com 271.000 ha, a Reserva Biológica do Gurupi vem sofrendo diversas ameaças, por conta da extração ilegal de madeira, extrativismo, queimadas, e um projeto de Lei em trâmite na Câmara dos Deputados, que tem por objetivo diminuir seu território em 80%. Os pesquisadores do PPBio iniciaram, em novembro deste ano, uma campanha, que tem o apoio da CI-Brasil, em defesa da manutenção da Rebio, que faz parte do último fragmento de Floresta Amazônica no Maranhão. Para conhecer um pouco mais sobre a Reserva Biológica e a campanha, acesse o website SOS Gurupi.

PPBio - O Programa de Pesquisa em Biodiversidade (PPBio) é uma estratégia do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) que integra instituições envolvidas em redes nos biomas brasileiros para gerar e disseminar informações sobre a biodiversidade nacional. O Programa tem como objetivo fornecer informação integrada sobre a biodiversidade para facilitar a gestão do patrimônio natural e fortalecer ações e pesquisas sobre desenvolvimento sustentável. O PPBio tem abrangência nacional e iniciou na Amazônia em 2004, com a rede da Amazônia Oriental sendo coordenada pelo Museu Emilio Goeldi. Os trabalhos no Gurupi iniciaram em 2006, e representam um dos maiores desafios da Rede PPBio Amazônia Oriental.

(Fonte: Assessoria de Comunicação do Museu Emilio Goeldi)