Prêmio de Reportagem 2014 prorroga inscrições

 

Belo Horizonte, 19 de maio de 2014 —

Devido à alta procura na última semana, o Prêmio de Reportagem sobre a Mata Atlântica prorrogou suas inscrições até o dia 08 de junho de 2014. Os jornalistas interessados podem inscrever suas matérias em três categorias: jornal impresso, revista e televisão, pelo site www.premioreportagem.org.br. No portal é possível conferir o regulamento e outros detalhes do concurso. O prêmio é uma iniciativa da Aliança para a Conservação da Mata Atlântica – uma parceria entre a Conservação Internacional e a Fundação SOS Mata Atlântica –, e conta com patrocínio do Bradesco Capitalização.


Tema


Voltado para jornalistas brasileiros residentes no país, atuantes na imprensa escrita e televisiva nacional, empregados ou freelancers, o concurso tem como tema principal a “Mata Atlântica”. As matérias inscritas devem ter sido divulgadas no período de 1º de abril de 2013 a 31 de março de 2014, e podem ter como assunto diversas questões relacionadas ao meio ambiente na área de abrangência da Mata Atlântica, como: Ambiente Urbano; Código Florestal; crimes ambientais e denúncias; Economia Verde; Ecoturismo; Educação Ambiental; Fauna e Flora; Legislação Ambiental; Mudanças climáticas e seus efeitos; Restauração florestal; Mercado/Crédito de carbono; Saúde e meio ambiente; Agricultura sustentável, Água e recursos hídricos, entre outros assuntos.


Prêmio


Para os vencedores de cada categoria serão oferecidos os seguintes prêmios: primeiro lugar – R$ 10 mil, segundo lugar – R$ 5 mil e terceiro lugar – R$ 2.500, além de troféu e um certificado. O resultado está previsto para ser divulgado em agosto, em cerimônia de premiação.


Esta é a 13ª edição do Prêmio, que tem o objetivo de promover o jornalismo ambiental no Brasil, fomentar a produção de reportagens sobre a Mata Atlântica e reconhecer a excelência profissional de jornalistas que abordam temas ambientais. A iniciativa tem o patrocínio do Bradesco Capitalização. Para Afra Balazina, diretora de comunicação da Fundação SOS Mata Atlântica e coordenadora dessa edição do prêmio, os jornalistas são aliados fundamentais na transmissão de informações sobre meio ambiente ao grande público e merecem ser valorizados.


Marcele Bastos, coordenadora de comunicação da Conservação Internacional, concorda. ”Essa iniciativa é muito preciosa para as duas organizações. Os jornalistas têm um papel crucial na amplificação das mensagens ambientais. E informar sobre o valor da natureza, como eles têm feito, constrói a consciência crítica do público e ajuda na conservação.”