Evento no Wilson Center discute sustentabilidade na Amazônia

O seminário, que acontece dia 15, discute planos para o estabelecimento da primeira escola de negócios do mundo voltada para a conservação da floresta

Brasília, 07 de maio de 2013 —

No dia 15, o Programa de Segurança e Mudança Ambiental do Instituto Wilson Center, em Washington, em parceria com a Conservação Internacional e o Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (IEA-USP) vai sediar um seminário sobre iniciativas inovadoras voltadas à sustentabilidade da Amazônia.


Durante o evento, a antropóloga e ambientalista do IEA-USP, Maritta Koch-Weser, ex-funcionária sênior do Banco Mundial, que desde 2009 lidera um grupo de estudo sobre a transformação da Amazônia no IEA-USP, vai discutir planos para o estabelecimento da Rainforest Continent Business School, seguida de uma mesa redonda com especialistas. Esta será a primeira escola de negócios do mundo voltada para a preservação da floresta. O objetivo da nova escola é habilitar uma nova geração de profissionais dedicados a agregar valor à "floresta em pé", com meios para aproveitar seu potencial econômico único e fazer a sua proteção e preservação a partir de uma decisão empresarial sensata.


O evento também terá a participação do governador do Amapá, Camilo Capiberibe, e André Guimarães, diretor-executivo da Conservação Internacional (CI-Brasil). A abertura fica por conta de Thomas Lovejoy, professor de ciência e política ambiental da Universidade George Mason.


Camilo Capiberibe falará sobre o desenvolvimento econômico sustentável do Amapá e o papel do estado como provedor e beneficiário dos serviços ambientais. O Amapá é o estado brasileiro que abriga uma das maiores e mais diversificadas áreas de floresta tropical intocada do mundo. Mais de três quartos do estado é protegido, conservando 73% de suas florestas nativas em 12 unidades de conservação e cinco terras indígenas. Trabalhando com a Conservação Internacional, o governo do Amapá está desenvolvendo projetos que buscam o crescimento econômico com a manutenção de seu capital natural crítico. André Guimarães apresentará os projetos que a CI-Brasil desenvolve atualmente no estado, como a Iniciativa Amapá.


Mais informações sobre o evento podem ser obtidas no site do centro: www.wilsoncenter.org


Sobre a Conservação Internacional


A Conservação Internacional (CI) é uma organização privada, sem fins lucrativos, fundada em 1987 com o objetivo de promover o bem-estar humano fortalecendo a sociedade no cuidado responsável e sustentável para com a natureza – nossa biodiversidade global – amparada em uma base sólida de ciência, parcerias e experiências de campo. Como uma organização não governamental (ONG) global, a CI atua em mais de 40 países, distribuídos por quatro continentes. Em 1988, iniciou seus primeiros projetos no Brasil e, em 1990, se estabeleceu como uma ONG nacional. Possui escritórios em Belo Horizonte-MG, Belém-PA, Brasília-DF e Rio de Janeiro-RJ, além de uma unidade avançada em Caravelas-BA.


www.conservacao.org.br

twitter.com/cibrasil 

youtube.com/cibrasil

www.facebook.com/ConservacaoInternacional


Mais informações

Gabriela Michelotti - Gerente de Comunicação / Programas Cerrado-Pantanal e Política Ambiental

gmichelotti@conservation.org

(31) 8407 7125


Marília Figueredo - Estagiária de Comunicação

mfigueredo@conservation.org

(61) 3226-2491