Entrevista sobre a RPPN Serra dos Criminosos

 

Belo Horizonte, 04 de outubro de 2013 —

O Programa de Incentivo às Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs) da Mata Atlântica, parceria entre Conservação Internacional e Fundação SOS Mata Atlântica, está comemorando 10 anos em 2013! Nesse período o programa apoiou a criação de 392 novas reservas particulares – sendo 194 já reconhecidas – e a gestão de outras 101 reservas já existentes, num total de 57 mil hectares protegidos. As RPPNs são unidades de conservação criadas pela vontade do proprietário rural, que decide transformar sua terra em uma reserva e assume compromisso com a conservação da natureza.

Como parte das celebrações do aniversário do Programa, a Conservação Internacional está publicando até o fim do ano, entrevistas com proprietários de RPPNs que foram apoiados pela iniciativa. Esse é décimo terceiro post da série. Conheça a RPPN Serra dos Criminosos, situada em Conceição do Rio Verde (MG), na entrevista com Glória Olimpia Goulart Collares, proprietária da RPPN.  A propriedade onde se encontra a reserva é uma das poucas fazendas de café certificadas pela Rainforest Alliance no Brasil que possuem uma unidade de conservação. Boa leitura!

RPPN Serra dos Criminosos

Área: 13 hectares

Município: Conceição do Rio Verde (MG)

Entrevistada: Glória Olimpia Goulart Collares – Proprietária da RPPN Serra dos Criminosos

1) Para você, qual a importância das Reservas Particulares do Patrimônio Natural, as chamadas RPPNs?

As RPPNs são importantes para a preservação do meio ambiente e conscientização das pessoas – principalmente de jovens e crianças que dela tomem conhecimento – sobre a responsabilidade que temos com o planeta onde vivemos.

2) Você acha que as pessoas, sobretudo os proprietários de terra, em geral, sabem o que é uma RPPN e que qualquer cidadão pode criar uma?

Não, a grande maioria não sabe.

3) Como e quando surgiu o seu interesse em criar uma RPPN?

Meu marido e eu, proprietários da Fazenda Itaoca , sempre tivemos muita preocupação com o meio ambiente, com a sustentabilidade ambiental, mesmo porque residimos na fazenda, então resolvemos transformar a área em reserva.

4) Você teve dificuldades para a criação da sua RPPN? Se sim, quais?

Não tivemos muitas dificuldades, pois além do Programa de Incentivo às RPPNs contamos com o apoio da Universidade Federal de Lavras (UFLA), principalmente com o apoio da Professora Doutora Rosangela Borem, e seus mestrandos e doutorandos nesta área.

5) Como você conheceu o Programa de RPPNs da Mata Atlântica?

Conhecemos o programa através da Prof. Rosangela Borem (UFLA), que ficou sabendo da iniciativa.

6) Quantas edições você já participou? Quantas você ganhou?

Participamos de duas edições e ganhamos uma.

7) Qual foi o apoio do programa à sua reserva?

O programa nos ajudou na elaboração do projeto para que pudéssemos criar a nossa RPPN.

8) Como os recursos do edital ajudaram sua propriedade e a Mata Atlântica?

Ajudaram o nosso sonho de ter em nossa propriedade uma reserva, e principalmente ajudaram na conscientização das 18 famílias que residem na propriedade. Também na importância da preservação da Mata Atlântica que forma a reserva.

9) Você pretende participar de novas edições?

Sim pretendemos, pois agora gostaríamos muito de desenvolver um trabalho de Manejo Sustentável dentro da RPPN, para que grupos de estudantes da região possam ter acesso a ela.

 

Sobre Reservas Particulares

Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) é uma categoria de unidade de conservação criada pela vontade do proprietário rural, que decide transformar sua terra em uma reserva e assume compromisso com a conservação da natureza.

As RPPNs são importantes para proteger as riquezas naturais e ambientes históricos, além de ajudar na preservação da água, na regulação do clima, na limpeza do ar, no desenvolvimento de pesquisas científicas dentre outros serviços ambientais. Atividades recreativas, turísticas, de educação e pesquisa são permitidas na reserva, desde que sejam autorizadas pelo órgão ambiental responsável pelo seu reconhecimento.

Dessa forma, muitas RPPNs geram renda e conhecimento em sua região, com atividades como ecoturismo, educação ambiental e artesanato.

O Programa de Incentivo às RPPNs da Mata Atlântica apoia através de editais os proprietários interessados em criar suas reservas particulares. O programa é uma parceria entre as ONGs CI-Brasil e Fundação SOS Mata Atlântica.  O programa completa 10 anos em 2013, tendo apoiado nesse período a criação de 392 novas RPPNs – sendo 194 já reconhecidas – e a gestão de outras 101 reservas já existentes. Saiba mais:

Programa de Incentivo às RPPNs

Como participar

Outras informações: www.reservasparticulares.org.br e www.icmbio.gov.br/portal/servicos/crie-sua-reserva.html