CI lança o guia mais completo do mundo para primatas

5/14/2013

Novo volume da Enciclopédia de Mamíferos é o primeiro livro a traçar o perfil de todas as espécies de primatas, com ilustrações de cada uma e percepções sobre o papel desses animais na natureza e o valor que eles têm para os seres humanos

BrasíliaA informação mais completa sobre 16 famílias, 77 gêneros e 479 espécies de primatas está presente no novo livro lançado pela editora espanhola Lynx Edicions, em parceria com a Conservação Internacional e a União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN). O 3º volume da série Handbook of the Mammals of the World é inteiramente dedicado aos primatas e apresenta-os em sua notável variedade de formas, tamanhos, cores, hábitats, hábitos alimentares, organização social e sua relação com os humanos.  Esse livro de 952 páginas apresenta, pela primeira vez na história, ilustrações de todas as espécies, além de centenas de fotos e mapas.

 
"Estamos esperançosos de que o novo livro, publicado como parte de uma série de tanto prestígio, vai proporcionar grandes avanços ao ajudar a estimular o interesse por primatas, dando assim uma contribuição importante para a conservação desse importante grupo de animais", disse Russell Mittermeier, presidente da Conservação Internacional e Presidente do Grupo de Especialistas em Primatas da Comissão de Sobrevivência de Espécies da IUCN. "A maioria das pessoas não percebem que os primatas são polinizadores e dispersores de sementes, desempenhando um papel fundamental na natureza e contribuindo para o bem-estar humano, através da manutenção de florestas saudáveis, que nos dão ar limpo, água e um clima estável".

 
De fato, os primeiros estudos sobre primatas estavam baseados no desejo de aprender mais sobre a evolução humana, a partir do estudo sobre nossos parentes vivos mais próximos. Nos últimos anos, no entanto, pesquisas mostram que esses animais não são apenas essencialmente interessantes, mas também são componentes essenciais para a saúde das florestas e, portanto, muito valiosos nos serviços vitais que prestam à humanidade.

 
Primatas podem ser encontrados principalmente nos trópicos, e muitos deles são “espécies-símbolo” na divulgação da necessidade de proteger as florestas onde vivem. Aqui no Brasil, por exemplo, o muriqui, que ocorre na Mata Atlântica, bioma fortemente impactado, é o maior mamífero endêmico do país. Ele viaja por longas distâncias nas copas das árvores, ajudando a regenerar a floresta, pois dispersa por onde passa as sementes das frutas que come. Em Madagascar, o indri é conhecido pelo alto ruído que emite e que pode ser ouvido a quilômetros de distância. O maior mamífero do mundo que vive em árvores é o orangotango, que pode pesar quase 200 quilos. Na República Democrática do Congo, encontramos o nosso parente vivo mais próximo, o bonobo, um tipo de chimpanzé popularmente conhecido por seu temperamento dócil e um comportamento sexual bem variado, que inclui práticas homossexuais entre as fêmeas. Nos anos 60, os bonobos eram comparados aos hippies.

 
Metade de todas as espécies de primatas, no entanto, está ameaçada, principalmente devido à caça e à destruição generalizada de suas florestas. Anthony Rylands, co-editor chefe e vice-presidente do Grupo de Especialistas em Primatas, que dedicou três anos de trabalho a essa publicação, disse: "Tive o privilégio de ter trabalhado com aqueles que contribuíram de maneira tão brilhante para essa coleção extraordinária e única e, mais especialmente, com o artista Stephen D. Nash, que ilustrou pela primeira vez e tão maravilhosamente todos os primatas que conhecemos hoje. No entanto, por trás dessa celebração está a parte triste de que todas as espécies estão agora em declínio – muitos em breve desaparecerão por completo, a menos que seja interrompida a grave destruição das florestas tropicais – em números devastadores, tanto para a sobrevivência dos primatas não humanos quanto para os humanos.  

 
Handbook of the Mammals of the World. Vol. 3 está à venda no site: http://goo.gl/XIIah

 
Para mais informações e fotos, entrar em contato com:

 
Gabriela Michelotti (61) 3226-2491 gmichelotti@conservacao.org

 
Marília Figueredo (61) 3226-2491 mfigueredo@conservacao.org

 
Sobre a Conservação Internacional

 
A Conservação Internacional (CI) é uma organização privada, sem fins lucrativos, fundada em 1987 com o objetivo de promover o bem-estar humano fortalecendo a sociedade no cuidado responsável e sustentável para com a natureza – nossa biodiversidade global – amparada em uma base sólida de ciência, parcerias e experiências de campo. Como uma organização não governamental (ONG) global, a CI atua em mais de 40 países, distribuídos por quatro continentes. Em 1988, iniciou seus primeiros projetos no Brasil e, em 1990, se estabeleceu como uma ONG nacional. Possui escritórios em Belo Horizonte-MG, Belém-PA, Brasília-DF e Rio de Janeiro-RJ, além de uma unidade avançada em Caravelas-BA.

 
Sobre o livro

 
O Manual dos Mamíferos do Mundo será uma obra de referência inédita para a classe Mammalia. Esta série de oito volumes irá descrever todas as espécies de mamíferos atualmente reconhecidos, juntamente com uma visão geral de cada família de mamíferos. Ele irá fornecer informações atualizadas sobre as relações sistemáticas, história natural, ecologia e estado de conservação atual de todos os mamíferos. Cada espécie será ilustrada e cada capítulo incluirá também fotografias coloridas. O livro vai fornecer cobertura mundial abrangente, envolvendo um grupo internacional de autores especializados. Três volumes foram publicados até agora: Volume 1 (carnívoros), em 2009, volume 2 (mamíferos com casco), em 2011, e, agora em 2013, está sendo lançado o volume 3 (primatas).

Request an Interview

,

,

Related Content

Other Media