​​​​​​​​​

CapaFB_TT_130217_cb1.jpg


Rio ganha u​​ma nova atração ​turísti​​​​​ca

​ Trilha Transcarioca conecta Barra de Guaratiba ao Pão de Açúcar: a maior trilha de longo curso do Brasil, com 180km de extensão

 

         Agor​a é possível conhecer o Rio ​de Janeiro caminhando por suas florestas. A Trilha Transcarioca foi inaugurada no dia 11 de fevereiro, no Centro de Visitantes Paineiras, no Parque Nacional da Tijuca. Maior trilha de longo curso do Brasil, a Transcarioca só foi possível através de um esforço conjunto entre voluntários, governos, gestores de parques e adotantes dos trechos da trilha. O novo atrativo turístico da cidade possui 180km de extensão, devidamente demarcado nos dois sentidos. O percurso conecta Barra de Guaratiba, na Zona Oeste, até o Pão de Açúcar, na Zona Sul, passando pelos principais atrativos naturais, históricos e culturais de sete unidades de conservação presentes no seu traçado.

 

         Idealizada em 1990, a ideia da trilha ficou na gaveta por décadas. Saiu do papel graças aos esforços de mais de mil voluntários, da parceria entre governos, gestores dos parques e diversas instituições que abraçaram a causa. Na inauguração da trilha, foram lançados pela Conservação Internacional e pela produtora Bambalaio o guia de campo, o minidocumentário e o site oficial da Trilha Transcarioca. A partir de agora, os cariocas e estrangeiros terão fácil acesso às informações dos diferentes trechos da trilha para poder conhecer o Rio de Janeiro de um outro ângulo.

         "O uso público é uma ferramenta importante de conservação das áreas protegidas e a ligação entre elas propicia também a criação de um corredor verde de conexão de fauna e flora, trazendo uma série de benefícios para a biodiversidade e manutenção da Mata Atlântica", afirma Horácio Ragucci, coordenador do Movimento Trilha Transcarioca, grupo composto por voluntários e adotantes dos trechos da trilha.

 

         Dos 25 trechos da trilha, 23 já estão devidamente sinalizados e podem ser percorridos pelos visitantes. As caminhadas, na maior parte do tempo, são feitas dentro das florestas do Parque Nacional da Tijuca, Parque Estadual da Pedra Branca, Parque Natural Municipal de Grumari, Parque Natural Municipal da Cidade, Parque Natural Municipal da Catacumba, Parque Natural Municipal Paisagem Carioca e do Monumento Natural dos Morros do Pão de Açúcar e da Urca. Além do potencial para a recreação, a Trilha Transcarioca é vista como uma poderosa ferramenta de conservação ambiental.

 

         "Esta iniciativa dá oportunidade para cariocas e turistas conhecerem por dentro o patrimônio natural, histórico e cultural da cidade, e também estimula o empreendedorismo gerando oportunidades de trabalho e renda para os moradores das comunidades ao longo da trilha, por meio da conservação da natureza", explica Rodrigo Medeiros, Vice-Presidente da Conservação Internacional.

          

         Ricardo Soavinski, presidente do ICMBio (Instituto Chico Mendes de Biodiversidade), também acredita no potencial da trilha. "Parabenizo a todos por terem alcançado esse objetivo, não foi fácil. Uma iniciativa como essa no Brasil significa apresentar ao cidadão paisagens belíssimas que precisam ser conservadas. Que a trilha Transcarioca seja a primeira de muitas", afirma.

Para Paulo Schiavo, diretor de Biodiversidade e áreas protegidas do Inea (Instituto Estadual do Ambiente), a Trilha Transcarioca é símbolo de uma cooperação pela conservação. "Esta iniciativa marca a união de unidades de conservação estaduais, municipais e federais. O que permitirá ao visitante conhecer uma das marcas do Rio de Janeiro que são as florestas".

         Todas as informações sobre a trilha e seus trechos estão disponíveis em www.trilhatranscarioca.com.br, onde também pode ser assistido o minidocumentário da Trilha Transcarioca. Além de orientações práticas, há fotos dos atrativos, mapas para download, tracklogs no Google Maps, entre muitas informações úteis para planejar cada caminhada. Já a distribuição dos 2.000 exemplares do guia será feira de forma gratuita. Os produtos culturais do projeto têm patrocínio da Movida e do BTG Pactual, por meio da Lei de Incentivo à Cultura da Cidade do Rio de Janeiro.​