Prêmio homenageia veículos de comunicação que se destacam na cobertura de temas marinhos

 

Belo Horizonte, 04 de setembro de 2013 —

O Prêmio de Reportagem sobre a Mata Atlântica, coordenado em parceria pela Conservação Internacional (CI-Brasil) e Fundação SOS Mata Atlântica, traz mais uma novidade neste ano: a Menção Honrosa Marinha.

O objetivo é reconhecer a cobertura de temas socioambientais ligados aos ecossistemas costeiros e marinhos. Trata-se de uma homenagem conferida como estímulo à veículos de comunicação que, durante o ano, tenham se destacado na apresentação de reportagens e séries sobre a conservação da costa e do mar brasileiros, e os impactos sociais, ambientais e econômicos dessa questão.

Uma comissão da Aliança para a Conservação da Mata Atlântica observou e avaliou reportagens veiculadas na imprensa escrita, TV e no rádio no período entre 1° de Abril de 2012 e 31 de Março de 2013. Com base nessa avaliação, a Aliança indicou os veículos de comunicação que mais se destacaram na cobertura de temas marinhos.

Na internet, o indicado é O Eco; em jornal, O Estado de S.Paulo; em rádio, a Estadão; em revista, a Horizonte Geográfico e, em TV, a Globo.

Você pode votar no seu veículo preferido aqui e também indicar uma reportagem para concorrer à Menção Honrosa Marinha no ano que vem. Caso você tenha visto alguma reportagem interessante sobre esse tema, informe à coordenação do Prêmio de Reportagem sobre a Mata Atlântica no site da iniciativa.

Categorias do Prêmio

São três as categorias do Prêmio de Reportagem sobre a Mata Atlântica neste ano: Jornal Impresso, Revista e Televisão e aos vencedores de cada uma delas serão oferecidos os seguintes prêmios: primeiro lugar – R$ 10.000,00; segundo lugar – R$ 5.000,00 e terceiro lugar – R$ 2.500,00. Além do prêmio em dinheiro todas as colocações receberão um troféu e um certificado.

Outra novidade deste ano é que o site do Prêmio – www.premioreportagem.org.br – foi totalmente reformulado para esta edição. O processo de inscrição pôde ser feito em uma nova plataforma para permitir maior praticidade e os jornalistas puderam inscrever séries.