Prêmio de Reportagem Mata Atlântica abre as inscrições

Concurso reconhece os melhores trabalhos de jornalistas que cobrem temas ambientais nas categorias jornal impresso, revista e televisão

Belo Horizonte, 14 de abril de 2014 —

O Prêmio de Reportagem sobre a Mata Atlântica está com inscrições abertas até o dia 16 de maio. Os jornalistas interessados podem inscrever suas matérias em três categorias: jornal impresso, revista e televisão, pelo site www.premioreportagem.org.br. No portal é possível conferir o regulamento e outros detalhes do concurso. O prêmio é uma iniciativa da Aliança para a Conservação da Mata Atlântica – uma parceria entre a Conservação Internacional e a Fundação SOS Mata Atlântica –, e conta com patrocínio do Bradesco Capitalização.

Tema

Voltado para jornalistas brasileiros residentes no país, atuantes na imprensa escrita e televisiva nacional, empregados ou freelancers, o concurso tem como tema principal a “Mata Atlântica”. As matérias inscritas devem ter sido divulgadas no período de 1º de abril de 2013 a 31 de março de 2014, e podem ter como assunto diversas questões relacionadas ao meio ambiente na área de abrangência da Mata Atlântica, como: Ambiente Urbano; Código Florestal; crimes ambientais e denúncias; Economia Verde; Ecoturismo; Educação Ambiental; Fauna e Flora; Legislação Ambiental; Mudanças climáticas e seus efeitos; Restauração florestal; Mercado/Crédito de carbono; Saúde e meio ambiente; Agricultura sustentável, Água e recursos hídricos, entre outros assuntos.

Prêmio

Para os vencedores de cada categoria serão oferecidos os seguintes prêmios: primeiro lugar - R$ 10 mil, segundo lugar - R$ 5 mil e terceiro lugar - R$ 2.500, além de troféu e um certificado. O resultado está previsto para ser divulgado em agosto, em cerimônia de premiação.

Esta é a 13ª edição do Prêmio, que tem o objetivo de promover o jornalismo ambiental no Brasil, fomentar a produção de reportagens sobre a Mata Atlântica e reconhecer a excelência profissional de jornalistas que abordam temas ambientais. A iniciativa tem o patrocínio do Bradesco Capitalização. Para Afra Balazina, diretora de comunicação da Fundação SOS Mata Atlântica e coordenadora dessa edição do prêmio, os jornalistas são aliados fundamentais na transmissão de informações sobre meio ambiente ao grande público e merecem ser valorizados. 

Marcele Bastos, coordenadora de comunicação da Conservação Internacional, concorda. ”Essa iniciativa é muito preciosa para as duas organizações. Os jornalistas têm um papel crucial na amplificação das mensagens ambientais. E informar sobre o valor da natureza, como eles têm feito, constrói a consciência crítica do público e ajuda na conservação.” 

Para mais detalhes e regulamento completo acesse o sitewww.premioreportagem.org.br

Sobre a Aliança para a Conservação da Mata Atlântica

Parceria entre a Conservação Internacional e a Fundação SOS Mata Atlântica, a Aliança para a Conservação da Mata Atlântica foi criada em 1999 para ampliar a escala de atuação das duas organizações, a partir de uma estratégia comum, em favor da conservação da Mata Atlântica. Com a proposta de diminuir o processo de destruição de um dos biomas mais ameaçados do planeta, a união entre as instituições está fundamentada em duas linhas estratégicas: Áreas Protegidas e Comunicação para conservação. Dentre os principais projetos conduzidos pela Aliança estão o Prêmio de Reportagem sobre a Mata Atlântica e o Programa de Incentivo às Unidades de Conservação Pública e Privadas da Mata Atlântica. Mais informações: www.aliancamataatlantica.org.br 

Sobre a Conservação Internacional

A Conservação Internacional (CI) é uma organização privada, sem fins lucrativos, fundada em 1987 com o objetivo de promover o bem-estar humano fortalecendo a sociedade no cuidado responsável e sustentável para com a natureza – nossa biodiversidade global – amparada em uma base sólida de ciência, parcerias e experiências de campo. Como uma organização não governamental (ONG) global, a CI atua em mais de 40 países, distribuídos por quatro continentes. Em 1988, iniciou seus primeiros projetos no Brasil e, em 1990, se estabeleceu como uma ONG nacional. Possui escritórios em Belo Horizonte-MG, Belém-PA, Brasília-DF e Rio de Janeiro-RJ, além de uma unidade avançada em Caravelas-BA. Para mais informações sobre os programas da CI no Brasil, visite www.conservacao.org, o Twitter @CIBrasil e o Facebook www.facebook.com/ConservacaoInternacional.  

Sobre a SOS Mata Atlântica

A Fundação SOS Mata Atlântica é uma ONG brasileira que atua há 27 anos na proteção dessa que é a floresta mais ameaçada do país. A ONG realiza diversos projetos nas áreas de monitoramento e restauração da Mata Atlântica, proteção do mar e da costa, políticas públicas e melhorias das leis ambientais, educação ambiental, campanhas sobre o meio ambiente, apoio a reservas e Unidades de Conservação, dentre outros. Todas essas ações contribuem para a qualidade de vida, já que vivem na Mata Atlântica mais de 61% da população brasileira. Mais informações no site: www.sosma.org.br.