​​​

IMG-20161215-WA0021.jpg



Jovens promovem educação ambiental em Juruti

Parceria entre Alcoa e Conservação Internacional desenvolve ferramentas para o protagonismo juvenil, incluindo fanpage e blog para relatar as experiências ambientais.

 

 

Os estudantes jurutienses que fazem parte do grupo "Guerreiros da Amazônia" lançaram uma fanpage e um blog como parte dos resultados dos primeiros seis meses de vida do projeto incentivado pela Alcoa e a Conservação Internacional.  A iniciativa integra o Plano Estratégico da Conservação e Uso Sustentável da Biodiversidade do Município de Juruti, que também contam com colaborações da Embrapa Acre, Instituto Juruti Sustentável, Amazon Guerreiros da Amazônia, Prefeitura de Juruti e Alcoa Foundation, braço social da Alcoa, que mantém operações de mineração de bauxita no município.

 

Os 12 jovens jurutienses que fazem parte do projeto Guerreiros da Amazônia estão recebendo capacitações para educação ambiental, inclusive sobre o zoneamento ecológico econômico do município. Em apenas seis meses de projeto, os estudantes comemoram os resultados oriundos de visita a comunidades ribeirinhas e oficina de mídias sociais que receberam. Eles já têm fanpage (Guerreiros da Amazônia de Juruti) e blog próprios (https://guerreirosdaamazoniadejuruti.wordpress.com), canais nos quais relatam as experiências no projeto.

 

Além disso, desenvolveram uma peça teatral com base no livro Templo da Luz, da coleção Guerreiros da Amazônia, do autor Ronaldo Barcelos, que conheceu o espetáculo e ficou orgulhoso com a adaptação de sua obra. "A peça foi maravilhosa. Com poucos recursos, fizeram uma adaptação divertida e com a essência do projeto, que é preservar o meio ambiente por meio da educação ambiental. Eles estão prontos, inclusive, para fazer apresentações em toda a cidade", vibrou o escritor. Os jovens também contaram com oficina de ilustração e desenho com Ronaldo Santana, ilustrador da coleção.

 

"Estamos muito felizes pela oportunidade de conhecer coisas sobre a nossa cidade que não tínhamos acesso antes, como o potencial da biodiversidade, animais e florestas. É um privilégio. Estamos sendo treinados para sermos transformadores que levarão esse projeto para as pessoas da sociedade", afirmou Amanda dos Santos, 19 anos.

 

Affonso Bizon, diretor da Alcoa Juruti, comemorou os resultados dos primeiros seis meses do projeto. "Não temos dúvida de que esse é só o início de uma grande mudança para a sociedade jurutiense. Avaliamos que o principal resultado é a nova percepção que esse jovem passa a ter de si mesmo: ele já se vê como protagonista e influenciador na sociedade. Os jovens, o projeto e todos os parceiros estão de parabéns por essa conquista", afirmou o diretor.

 

Rodrigo Medeiros, vice-presidente da Conservação Internacional, acredita no poder de influência do projeto. "É importante que os jovens sejam protagonistas da conservação da natureza no local onde eles vivem. Valorizem as parcerias, alinhando os ideais de conservação que estão sendo disseminados e que também sejam apropriados pelos outros. A parceria com o Guerreiros da Amazônia tem gerado resultados que vão impactar de forma positiva toda a região de Juruti e Tapajós", avaliou. ​​