CI-Brasil discute alimentação sustentável no Green Rio

Mesa redonda debate publicamente pela primeira vez os resultados do Food Vision 2012 em Londres

Rio de Janeiro, 07 de maio de 2013 —

“Rio Food Vision: Construindo uma proposta para alimentação saudável e sustentável para as Olimpíadas de 2016” é o tema da mesa redonda marcada para o dia 09 de maio, quinta-feira, às 16h, no Espaço Tom Jobim, do Jardim Botânico do Rio de Janeiro. CI-Brasil, WWF-Brasil, Marine Stewardship Council, Instituto-e e Planeta Orgânico debaterão sobre o projeto que será implementado na alimentação das Olimpíadas 2016 no Rio, visando um legado de longo prazo. O evento integra a programação do Green Rio, aberto ao público, que acontece amanhã (08) e depois (09), a partir das 10h, no mesmo local. 

A alimentação é uma parte importante de todo e qualquer grande evento e, os organizadores das Olimpíadas de 2016 no Rio de Janeiro, já manifestaram seu forte compromisso quanto à sustentabilidade dos alimentos que os atletas, as autoridades e os espectadores irão consumir durante as Olimpíadas. O dossiê da Candidatura Rio de Janeiro 2016 explicita claramente que:  “Medidas específicas serão incluídas, como a redução dos materiais de embalagem, a utilização de materiais de embalagem biodegradáveis, o uso de alimentos orgânicos, equipamentos eletrônicos sustentáveis, produtos de limpeza e mobiliário biológicos, instalações e equipamentos que poderão ser utilizados após os Jogos”. 

As Olimpíadas de Londres em 2012 mostraram que políticas de compra criativas e bem planejadas podem resultar em melhorias significativas no desempenho de sustentabilidade, estimular inovações e ainda funcionar como efeito demonstrativo para plateias globais. Londres apresentou os “jogos mais verdes da história” e deixou um desafio para o Rio de Janeiro de igualar ou superar esse desempenho.

A  Food VIsion 2012 /  Visão de Alimentação para as Olimpíadas de Londres em 2012 foi o primeiro documento desse tipo desenvolvido para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos. Este documento, por sua vez, irá proporcionar uma estrutura adequada para o desenvolvimento de uma Visão de Alimentação Sustentável em 2016.

Convocados e liderados pela ISEAL Alliance, e com uma Secretaria coordenada pelas instituições Conservação Internacional e WWF-Brasil, representantes de organizações, governo e empresas, entre elas o Planeta Orgânico, fazem parte do grupo que discutirá em mesa redonda, no dia 09 de maio, às 16h. 

O objetivo deste grupo multifacetado, que envolve  ISEAL, PNUMA, Ministério do Meio Ambiente, FairTrade, Planeta Orgânico, Instituto e, Marine Stweardship Council, Imaflora, FGV, além de representantes do governo federal e do Estado do Rio de Janeiro,  é iniciar um diálogo e construir uma proposta que contemple  uma visão de alimentação sustentável para as Olimpíadas do Rio em 2016 que possa aproveitar os ganhos de Londres em 2012 e que deixe um legado duradouro de sustentabilidade ao Brasil.

Os Jogos Olímpicos são um dos eventos de maior visibilidade do mundo e deixam também uma profunda marca nos países que os sediam. Uma Visão de Alimentação Sustentável abrangente, que seja bem preparada e eficazmente apresentada, pode deixar um legado significativo e motivar globalmente a expansão do consumo sustentável.

 

Confira a programação completa do evento:http://www.greenrio.com.br/conferencia2013.htm

 

Os visitantes deverão cadastrar-se pelo site: www.greenrio.com.br

 

Maiores informações:

Ana Cíntia Guazzelli, Coordenadora de Comunicação Programa Marinho, aguazzelli@conservation.org - (21) 7913-7785