12ª edição do Prêmio de Reportagem divulga seus finalistas

Vencedores nas categorias Jornal Impresso, Televisão e Revista serão conhecidos dia 9 de outubro em São Paulo.

Belo Horizonte, 26 de setembro de 2013 —

A Aliança para a Conservação da Mata Atlântica, uma parceria entre as ONGs Conservação Internacional e Fundação SOS Mata Atlântica, anuncia no dia 9 de outubro, em São Paulo, os vencedores da 12ª edição do Prêmio de Reportagem sobre a Mata Atlântica. Na ocasião, também será conhecido o ganhador da Menção Honrosa Marinha, uma votação online para eleger o veículo de comunicação que mais se destacou na cobertura de temas ligados à conservação do mar e da costa brasileiros.

A iniciativa existe no Brasil desde 2001 e tem o objetivo de promover o jornalismo ambiental no Brasil, fomentar a produção de reportagens sobre a Mata Atlântica e reconhecer a excelência profissional de jornalistas que cobrem temas ambientais. O Prêmio conta com o patrocínio de Bradesco Capitalização e apoio da TAM.

Nesta edição, o Prêmio estreou um novo site, que pode ser conferido emwww.premioreportagem.org.br. Além de novos conteúdos e um novo design, o site tornou todos os processos do concurso– inscrição, votação do júri e apuração dos resultados – automatizados em ambiente online. A identidade visual do site também foi totalmente reformulada para que o visitante perceba melhor a conexão entre floresta e cidade, e assim possa estimular a cobertura de temas mais abrangentes que mostrem a relação da Mata Atlântica com o fornecimento dos serviços ecossistêmicos. “Por esse motivo, escolhemos para ilustrar o website a foto aérea da cidade do Rio Janeiro, centro urbano que está totalmente imerso na Mata Atlântica”, explica Marcele Bastos, coordenadora de comunicação da CI-Brasil e do Prêmio.

Além do novo site e da Menção Honrosa Marinha, em 2013 a tradicional categoria Impresso foi dividida em Jornal e Revista, para que as reportagens fossem avaliadas de forma mais adequada em seus devidos segmentos. “Dividir a categoria era uma demanda antiga dos jornalistas que decidimos atender nesta edição. Também quisemos valorizar quem produziu reportagens sobre temas marinhos, e a menção honrosa recebeu um total de 1.237 votos pela internet”, afirma Afra Balazina, diretora de comunicação da Fundação SOS Mata Atlântica. O vencedor da menção honrosa também será homenageado no dia 9 de outubro.

Ao todo, o Prêmio recebeu 108 inscrições este ano, sendo 43 matérias na categoria Jornal Impresso, 36 reportagens na categoria Televisão e 29 matérias na categoria Revista. Confira a lista de finalistas (em ordem alfabética):

Jornal Impresso:

- Giovana Girardi, do jornal O Estado de S.Paulo, com a matéria “Cacau tenta renascer com lema de protetor da Mata Atlântica” (publicada em julho de 2012);

- Silvio Pinto Anunciação Neto, do Jornal da Unicamp, com a matéria “Paraty está aqui” (publicada em junho de 2012).

 - Suzana Fonseca Lopes, da Tribuna de Santos, com a matéria “Despejados do paraíso” (publicada em junho de 2012);

 

Televisão:

- Claudia Tavares, do programa Repórter Eco da Cultura, da TV Cultura, com a reportagem “Serviços Ambientais” (exibida em maio de 2012);

- Luiz Antonio Malavolta, da Rede Record, com a reportagem “Máfia transforma o palmito da Mata Atlântica em algo altamente lucrativo” (exibida em fevereiro de 2013);

- Silvia Matinez, do programa Good News, da Rede TV!, com a reportagem “Mico Leão Dourado” (exibida em março de 2013).

 

Revista:

- André Gomes Julião, da revista National Geographic, com a matéria “Ilha do medo” (publicada em maio de 2012);

- Liana John, da revista National Geographic, com a matéria “Os bons frutos da Economia Verde” (publicada em junho de 2012);

- Maria Guimarães, da revista Pesquisa Fapesp, com a matéria “Ramificações ancestrais” (publicada em junho 2012).

Os vencedores das três categorias receberão premiação em dinheiro, um certificado e um troféu. Os primeiros, segundos e terceiros colocados em cada categoria receberão R$ 10.000,00, R$ 5.000,00 e R$ 2.500,00 respectivamente.

O Júri

Para avaliar cada categoria, há um júri formado por cinco profissionais das áreas de comunicação, meio ambiente e ciência, sem a participação de representantes das instituições organizadoras. Para chegar aos vencedores, o júri faz uma avaliação de todas as reportagens, atribuindo notas de 0 a 10 em vários critérios para as categorias Jornal Impresso e Revista (estilo, conteúdo informativo, fontes, “digestão” da informação e tema) e para a categoria Televisão (imagens e edição, conteúdo informativo e texto, fontes e entrevistas e tema).

Conheça os jurados da edição 2013:

·        Na categoria Jornal Impresso, o júri foi composto por: Adalberto Marcondes, João Paulo Ribeiro Capobianco, Mônica Nunes, Paulo Lyra e Sérgio Abranches.

·        Na categoria Televisão, o júri foi formado por: Adriano Gambarini, Denise Rambaldi, Francisco César Filho, Mauro Galetti e Sérgio Túlio Caldas. 

·        Já as matérias concorrentes na categoria Revista foram avaliadas por: Adriano Paglia, Andrea Margit, Daniela Ramos, Ricardo Rodrigues e Wilson Bueno.

Sobre a Aliança para a Conservação da Mata Atlântica

Parceria entre a Conservação Internacional e a Fundação SOS Mata Atlântica, a Aliança para a Conservação da Mata Atlântica foi criada em 1999 para ampliar a escala de atuação das duas organizações, a partir de uma estratégia comum, em favor da conservação da Mata Atlântica. Com a proposta de diminuir o processo de destruição de um dos biomas mais ameaçados do planeta, a união entre as instituições está fundamentada em duas linhas estratégicas: Áreas Protegidas e Comunicação para conservação. Dentre os principais projetos conduzidos pela Aliança estão o Prêmio de Reportagem sobre a Mata Atlântica e o Programa de Incentivo às Unidades de Conservação Públicas e Privadas da Mata Atlântica. Para conhecer mais sobre o Prêmio, visite www.premioreportagem.org.br