Conservação em Comunidades Indígenas

 

A história dos últimos 500 anos do nosso país é marcada pelo gradativo declínio das populações que originalmente habitavam esta terra. Hoje restam pouco mais de 800.000 índios no Brasil, boa parte deles distribuída pelas 691 Terras Indígenas demarcadas. Essas áreas ocupam mais de 113 milhões de hectares - ou cerca de 13,3% do território nacional. Se considerarmos apenas a Amazônia Legal, essa fatia sobe para 22,25% do total.

Além de significativas pela extensão e importantes do ponto de vista da preservação cultural, as Terras Indígenas têm se mostrado altamente efetivas como inibidoras do desmatamento - o que reforça a importância dos índios como guardiões da floresta.

No entanto, para que esse resultado seja realmente duradouro no longo prazo, é necessário que haja apoio às comunidades indígenas para a realização de atividades produtivas sustentáveis nos territórios. A CI-Brasil acredita que o suporte ao planejamento e gestão ambiental das terras indígenas pode garantir a longevidade desse modelo de conservação - e assegurar o bem-estar das comunidades indígenas saudáveis e sustentáveis.

Home