Paisagens Agrícolas Sustentáveis


As atividades agrícolas e a pecuária dependem dos serviços que são fornecidos pela natureza, como disponibilidade de água, solo fértil, presença de polinizadores, clima estável, entre outros. Ao mesmo tempo, essas atividades também impactam fortemente os ecossistemas e os recursos naturais dos quais tanto dependem. Mas como conciliar a grande vocação brasileira para a agricultura e a proteção dos serviços ambientais vitais para a própria produção agrícola?

A Conservação Internacional, em parceria com a Monsanto, está incentivando esse debate visando a construção do conceito de Paisagens Agrícolas Sustentáveis, onde, de maneira integrada, poderão ser identificadas oportunidades que maximizem sinergias entre produção agrícola, uso sustentável dos recursos naturais e proteção da natureza.

O conceito envolve três componentes: proteção do capital natural, produção sustentável e  governança territorial. No contexto abordado no projeto, entende-se como paisagem a conectividade dos elementos da natureza, as interrelações dos atores sociais e as formas de uso da terra. Dessa forma, as unidades da paisagem apresentam tamanhos variados e uma complexidade de atores econômicos e políticos, e não estão limitadas aos desenhos geopolíticos. 

Resultados esperados:

  • Documento conceitual definindo as premissas e princípios sobre Paisagens Agrícolas Sustentáveis, validado com diversos atores sociais, especialmente produtores rurais, gestores públicos, pesquisadores e lideranças;
  • Recomendações e diretrizes para a implementação e monitoramento de Paisagens Agrícolas Sustentáveis em regiões importantes para a agricultura no Brasil;
  • Alcance da sustentabilidade agrícola em escala de paisagem, pois nesse recorte territorial as instituições sociais e o funcionamento ecológico estão mais intimamente ligados.

Parceira: Monsanto.